28 de junho de 2011

Hiroshima pra você


 
Junho, frio, blusas, vinho quente, paçocas, edredons e cobertores para esquentar sua cama, nada de suor nem calor, apenas a vontade de ficar em casa com um belo copo de vinho quente na mão enquanto come pipoca e vê algum filme, ou então sair pra aproveitar uma das muitas festas juninas que acontecem essa época, como eu amo Junho, não mais do que as paçocas, mas eu amo junho

Mas ok, falar sobre o que eu gosto não tem graça, então imagine a seguinte cena: Você esta sentando em sua casa, tranqüilo, lendo alguma coisa, descansando ou perdendo seu tempo na internet quando de repente PA, um estouro na rua, você até da um pulo de susto, logo em seguida outro, outro e mais outro. Provavelmente  você xingara muito para si mesmo, mas ai te pergunto; qual o sentido de ficar se estourando bombas no meio da rua, ta, é junho, as pessoas sempre fazem isso essa época, mas não tem nada no meio rua, qual o prazer sádico de gastar dinheiro pra comprar essas bombas que não irão explodir NADA e apenas servirão para perturbar a paz alheia?

Eu não vou dizer que explodir as coisas não possa ser algo divertido, é algo que eu gosto muito e se eu tivesse uma bomba explodiria a primeira coisa que eu encontrasse a achasse divertido a idéia de estourar (obviamente faria isso sem colocar ninguém em risco, afinal de contas não me chamo Osama Bin Laden né?), mas no meio da rua não tem NADA que se possa explodir, nenhum melão ou coisa do tipo que se possa apreciar a cena da explosão, nenhuma caixa de correio pra sacanear o dono, não tem nada, nem  sentido, se pelo menos fossem fogos de artifício que você solta, ele explode lá em cima e é bonito de se ver beleza, eu gosto de ver, mas qual a graça dessas explosões barulhentas que não servem pra nada? Alguém pode me explicar, por favor? Se você não tem o que explodir, da essas bombas pra mim que eu acho o que explodir, não fique desperdiçando elas no meio rua onde não nada e só vai perturbar os outros cara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário